Itanhaem 2017 muito mais que noticias.

Professor de Educação Física é preso após causar morte em trânsito

Por: Litoral 24 horas 15/05/2017 13:24

Professor de Educação Física é preso após causar morte em trânsito

Na volta de uma festa, dirigindo um Fiat Marea sob o efeito de álcool, conforme resultado de teste de bafômetro, o professor de Educação Física Felipe Selymes Pinto Borges, de 27 anos, atingiu a traseira de uma moto e causou a morte da mulher que a pilotava.

O acidente ocorreu às 5h50 de ontem, na Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, na altura do Balneário Cibratel II, em Itanhaém. Thelda Aparecida dos Santos Souza, de 27 anos, faleceu no local. A jovem se dirigia com a sua Honda CG 125 Titan até a padaria onde trabalhava.

De plantão na Delegacia Seccional de Itanhaém, a delegada Alessandra Tiritan de Souza autuou o professor em flagrante pelos crimes de homicídio doloso e embriaguez ao volante, determinando o seu encaminhamento à cadeia. Somadas, as penas dos delitos variam de seis anos e seis meses a 23 anos.

Ao deliberar pelo homicídio doloso e não culposo (decorrente de imprudência), Alessandra considerou que Felipe, embora não quisesse matar a vítima, assumiu o risco de produzir esse resultado por dirigir embriagado e supostamente em alta velocidade.

Os indícios de velocidade excessiva decorrem da observação de um perito. “Ele mediu a distância de 120 metros entre o local da batida e o lugar onde foram parar os veículos. O perito também detectou sinais de raspagem, feita pelo carro do acusado, por 12 metros na mureta de concreto que divide as pistas”, explica a delegada.

Versão

Morador em Itanhaém, o professor de Educação Física trafegava na pista sentido Peruíbe, pela faixa da direita. Ele alegou que não viu a moto e colidiu em sua traseira, porque o veículo da vítima estaria com a lanterna apagada.

Felipe também justificou ter arrastado o corpo de Thelda pela pista para evitar que ele fosse atropelado por outros veículos. Duas equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) compareceram ao local, mas a vítima teve morte instantânea.

O impacto da batida foi tão violento que a Honda CG 125 Titan ficou completamente destruída. O Fiat Marea também ficou bastante danificado, em especial o vidro dianteiro. Após a colisão, o carro desviou para a esquerda e atingiu a mureta que divide as pistas.

Diante da informação do professor de que retornava de uma festa, policiais rodoviários solicitaram que ele realizasse o teste de bafômetro, que acusou a embriaguez. Com o resultado do exame, os patrulheiros deram voz de prisão ao rapaz.

Thelda era casada com Alexandre Rodrigues, que prestou depoimento à delegada Alessandra. Segundo o viúvo, a rotina da mulher era acordar cedo para se dirigir de moto à padaria onde trabalhava. O casal ainda não tinha filhos, mas planejava reformar e ampliar o imóvel onde residia antes de aumentar a família.