Itanhaem 2017 muito mais que noticias.

Em Praia Grande, menina de 13 anos tem o corpo queimado com água fervendo

Por: Litoral 24 horas 05/05/2017 14:31

Em Praia Grande, menina de 13 anos tem o corpo queimado com água fervendo

O envolvimento com um homem de 43 anos na Aviação, em Praia Grande, fez com que uma adolescente de 13 anos fosse levada às pressas ao Hospital Irmã Dulce, na madrugada desta sexta-feira (5) com queimaduras de primeiro e segundo grau no corpo.

A menor teve o rosto, as mãos, o peito, a barriga e os braços queimados com água fervendo por uma outra adolescente de 17, que também mantém relacionamento com o homem.

A mãe da vítima pretende registrar queixa contra o pivô do conflito na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Vicente, pois manter relacionamento com alguém menor de 14 anos configura estupro de vulnerável. 

Ameaças por Whatsapp

A briga entre as duas ocorreu por volta da meia-noite, na frente da casa da agressora, situada na Rua Tiago Ferreira. Membros de um mesmo grupo de WhatsApp, as duas já vinham trocando ameaças virtuais há alguns dias por conta do suposto namorado. 

De acordo com a agressora, em uma dessas ameaças a vítima teria dito que apareceria na porta de sua casa armada. E a visita de fato aconteceu. Mas sem arma.

Na companhia de uma colega de 19 anos, que também conhece a adolescente de 17, a vítima foi até a moradia da desafeto. Ambas foram atendidas pela mãe da agressora, que tentou impedir o encontro das meninas. 

Porém, isso não foi possível. Ao ter certeza de que a garota de 13 anos estava na frente de sua moradia, a jovem de 17 saiu na rua com uma chaleira cheia de água fervendo, que sua mãe usaria para fazer comida. 

"Você não disse que viria na minha casa armada?! Então, toma!", disse a agressora antes de atirar a água quente contra a vítima.  Imediatamente uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada e socorreu a jovem ao hospital. 

Ao tomar conhecimento do caso, a mãe da agredida, que mora em São Vicente, foi ao município vizinho visitar a filha e registrar queixa contra a agressora. Em depoimento ao delegado Alexandre Correa Comin, ela disse que desconhecia o relacionamento da menina com o homem de 43 anos.

Diante da agressão, o delegado apreendeu a garota de 17 anos, que será encaminha à Vara da Infância e Juventude. Em virtude das lesões, a agredida será transferida para um hospital especializado em queimaduras.