Itanhaem 2017 muito mais que noticias.

Após nove anos em construção, Fórum de Mongaguá, enfim, abre as portas

Por: Litoral 24 horas 06/04/2017 14:53

Após nove anos em construção, Fórum de Mongaguá, enfim, abre as portas

A tão aguardada sede do Fórum de Mongaguá, entregue em dezembro de 2015 após ampla reforma, enfim, abriu suas portas ao público nesta quinta-feira (6). O novo imóvel, que demorou nove anos para ficar pronto, foi inaugurado pela manhã e entra em pleno funcionamento no período da tarde. A obra no local custou mais de R$ 9,3 milhões.  

 

 

Antes da sua abertura, pelo menos 60 servidores estaduais, inclusive juízes, permaneciam de maneira improvisada no primeiro andar da Câmara de Vereadores da Cidade. Para o prefeito Arthur Parada Prócida, a inauguração do prédio representa uma vitória para o Município. “Agora, definitivamente, Mongaguá passa a contar com os três poderes estabelecidos”, comentou. 

 

Presente no evento de inauguração, o desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, comentou que, antes da abertura da nova sede, todos os profissionais que atuam no local passaram por treinamentos. Ele também ressaltou que hoje toda a Justiça de São Paulo está informatizada, o que facilita bastante o andamento de processos. “Com esse novo espaço, a previsão é que tudo ficará mais ágil e confortável para atender ao cidadão”. 

Espaço lúdico reservado à Vara da Infância está entre as novidades do novo equipamento 
(Foto: Rogério Soares)

O Fórum de Mongaguá está localizado na Avenida São Paulo, esquina com a Rua Zarzur, na Vila São Paulo. O terreno tem 7.857,50 metros quadrados, dos quais 3.385,95 metros quadrados de área construída. Uma das novidades deste novo espaço é a construção de uma área reservada à Vara da Infância, decorada de forma lúdica para melhor atender a população. 

Atualmente, o Fórum de Mongaguá reúne em andamento cerca de 50 mil processos, com média de distribuição de 500 novas ações, por mês. O público estimado diariamente é de 300 pessoas.